Adamantina e Lucélia iniciam vacinação contra a raiva em cães e gatos
Nossa Lucélia - 11.08.2017


Cães e gatos devem ser vacinados até 31 de agosto dentro da Campanha de Vacinação Antirrábica promovida pelas prefeituras


REGIÃO - Os moradores de Adamantina e Lucélia que possuem cachorro ou gato em casa podem vaciná-los gratuitamente, até 31 de agosto, nos postos de vacinação, dentro da Campanha de Vacinação Antirrábica promovida pelas prefeituras.

A vacina contra a raiva deve ser aplicada a partir dos três meses de idade. Vacinar faz parte da posse responsável de animais, que também inclui cuidados como fornecer alimentação adequada e água, passeios (sempre com coleira e guia) e cuidados com a saúde.

Em Adamantina, a vacinação iniciou nesta quinta-feira (10), dividida em duas etapas. Até o dia 19, a campanha será realizada na área urbana, sendo cada dia em um bairro diferente. Já de 21 a 31 de agosto é a vez dos animais da zona rural serem vacinados.

Já em Lucélia, a campanha começou na segunda-feira (7) e segue até hoje, sexta-feira (11), na zona rural. Amanhã, sábado (12), será feita mutirão pela cidade, das 13h às 17h, com pontos de vacinação no Centro de Saúde, PSF Dr. Domingos Ribeiro dos Santos Neto (Parque das Palmeiras), Emef. Prof. Carlos Bueno, praça do Jardim das Flores, Emef. Argemiro de Almeida Gonzaga, Clube dos Trabalhadores, praça da Igreja Matriz, Emef. Soledade Domingues Iglêsia, Setor de Vigilância Sanitária e Zoonoses, quadra Walter Giovani de Brito (Nosso Teto I), praça do Jardim Nova Lucélia (Popular “Poeira”) e rodoviária.

A partir de segunda-feira (14) até o dia 31, a vacinação acontecerá no Departamento de Vigilância Sanitária e Zoonoses, antigo PSF da Vila Cayres, das 7h às 16h.

INQUÉRITO CANINO - Em paralelo a vacinação antirrábica, as prefeituras também realizam inquérito canino. Segundo o Departamento de Controle de Vetores de Lucélia, a coleta de sangue em cães será feita por bairros. São três equipes com três funcionários para a realização dos exames este ano.

De acordo com o veterinário da Prefeitura, Renato Nishi Sonoda, o objetivo do inquérito canino é de reduzir os casos de Leishmaniose em cães no município e conscientizar os munícipes em relação aos perigos da doença nos animais e nos seres humanos.

A Leishmaniose é causada pela picada do mosquito palha, que se desenvolve em locais sujos e com matéria orgânica em decomposição. Nenhum caso de Leishmaniose foi registrado esse ano em Lucélia.

Em Adamantina, durante a vacinação contra a raiva, a Prefeitura realiza a coleta de sangue para diagnóstico da Leishmaniose. No último balanço divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde, Adamantina já teve três casos Leishmaniose Visceral Humana este ano, sendo um no Jardim Bela Vista e dois no Jardim Brasil.


Fonte: Do GI Notícias

Voltar para Home de Notícias


Copyright 2000 / 2017 - All rights reserved.
Contact: Amaury Teixeira Powered by www.nossalucelia.com.br
Lucélia - A Capital da Amizade
O primeiro município da Nova Alta Paulista